15.11.07

Série Barulhinhos Insuportáveis 2: O ASSOBIO

Vamos refletir:
O que leva uma pessoa a, do nada, sem razão, larari-larará, geralmente num local público, contrair os lábios num biquinho e soprar aquele som?

Reproduzir uma música é que não é.
Já que, para isso, o sujeito poderia abrir a sua boquinha e simplesmente cantar, o que seria muito mais eficiente.

Além disso, o assobio é sempre um improviso, uma melodia que surge na mente do assobiador, sem nenhuma preocupação de manifestação artística, um capricho, quase um passatempo.

Outra coisa: um assobiador nunca acha que está incomodando. É como o fumante, que, mesmo impregnando o ambiente de fumaça, considera estar num momento superseu.
E pior: considera estar levando alegria ao mundo.

Tente pedir com gentileza:
"Vem cá, dá para o senhor parar de assobiar, por favor?"

Ontem, no ônibus,
um cara veio assobiando,
saltou comigo assobiando,
atravessou três ruas comigo assobiando.
Tentei driblar ele na Santa Luiza com Rio Branco,
mas o sinal de pedestre fechou e, após um breve oásis de silêncio, já estava novamente atrás de mim.

Enquanto esperava desesperadamente que o sinal abrisse,
para que pudesse sair correndo, eu me perguntava:
Por que?
Por que, meu deus?
Qual é o objetivo dele?
O que ele sente quando assobia?
Será o assobio relaxante como um mantra?
Não daria para assobiar mentalmente?

Na multidão do Centro do Rio, o assobiador desapareceu para infernizar outras vidas.

Mas, sabe...
Ainda me sinto insegura.
Nunca estaremos livres deles.

P.S: Uma vez hospedei um assobiador por uma semana.
Chegava a me trancar no banheiro para chorar.

P.S2: Me digam: quem, em sã consciência, namora um assobiador?!!!

2 comentários:

Lá Cristina disse...

Putz.. acho que temos mais coisas em comum do que eu poderia imaginar... assobio é uó!

ELLEM disse...

Haha...

Naum..não namoro um assobiador, mais tenho um desses na familia.. haja paciencia!!

Rsrsrs!